ENTIDADES DA PC SE ÚNEM, BUSCAM A CONVERGÊNCIA E CONQUISTAM A SUSPENSÃO DO TRÂMITE DA REFORMA


As entidades representativas das forças de segurança pública se uniram e conquistaram na última terça-feira a suspensão da tramitação da Reforma Previdenciária na ALMG, enviada pelo Governador Romeu Zema no dia 23 de junho. Toda essa batalha teve como protagonistas milhares de servidores mobilizados, as lideranças das entidades de classe e os parlamentares mineiros, tanto estaduais como federais.


Na última quarta-feira, enquanto milhares de policiais civis, além de servidores de outras carreiras se concentravam na porta da Assembleia Legislativa, do lado dentro, um grupo de lideranças das entidades dos policiais civis se reuniu com o relator da matéria, o deputado Cássio Soares.


Foi entregue ao relator um documento (foto) assinado por todas as entidades da Polícia Civil com as propostas convergentes à Reforma Previdenciária, assegurando a manutenção de direitos dos servidores que foram conquistados e assegurados pela ALMG, ao longo de anos de luta. Três horas depois, o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Agostinho Patrus, demonstrou sensibilidade com a grande mobilização dos policiais civis e anunciou a suspensão do trâmite da matéria na Casa Legislativa.


AUDIÊNCIA PÚBLICA DIA 14/07 E NOVA MOBILIZAÇÃO DIA 21/07

As entidades representativas dos servidores públicos da Segurança Pública de Minas Gerais deliberaram pela realização de Audiência Pública no dia 14 julho às 9 horas, com a finalidade de promover o debate sobre a Reforma da Previdência. A Audiência Pública ocorrerá na área externa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Rua Rodrigues Caldas 30 Santo Agostinho), seguindo todas as recomendações das autoridades sanitárias para a prevenção da COVID-19. Aos policiais civis do interior, pede-se que realizem, de forma simultânea, manifestações em frente as suas delegacias esclarecendo a população sobre os riscos das perdas de direitos dos servidores em todo o estado.


Este fórum das entidades reitera que qualquer outra forma de debate que não seja real e presencial não tem legitimidade e compromisso com os princípios da democracia e da participação popular, em respeito à Constituição Federal e do Regimento Interno da ALMG.

Também ficou marcada para o dia 21 de julho às 10 horas outra grande mobilização que objetiva trazer a Assembleia Legislativa novamente milhares de servidores de todas as categorias. Com certeza, os servidores da Polícia Civil vão vir em massa para Belo Horizonte!


Fotos: Reunião das entidades com o relator, deputado estadual Cássio Soares, documento assinado pelas lideranças da PCMG, mega mobilização dos policiais civis na porta da ALMG e, em caminhada, até a Praça 7, no centro de Belo Horizonte.

Texto: Escrito em conjunto com as entidades da Polícia Civil


© 2017 - SINDEP/MG

  • Facebook ícone social
  • Instagram

União. Justiça. Valorização.