SEM CONSENSO, PAUTA DO AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO FICA PREJUDICADA


Nos três últimos dias, o SINDEP/MG tentou articular com as demais entidades sindicais da Polícia Civil, a inclusão do AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO na pauta de reivindicações a ser encamimhada ao governo, como verba de caráter alimentar, que beneficiaria milhares de Policiais Civis que atuam na ponta em todo Estado. O SINDEP/MG buscou a todo momento, consenso com o SINDPOL/MG, por justamente representar os Investigadores, que do ponto de vista remuneratório, se encontram em mesmo patamar dos Escrivães de Polícia. As tentativas restaram infrutíferas, já que o SINDPOL/MG não aderiu a proposta. O SINDEP/MG ressalta que mantém firme a convicção de que o AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO é um pleito JUSTO e VIÁVEL, reivindicado pela entidade desde 2017, deliberado pela própria categoria, em especial nesse momento que o Estado atravessa, no qual a contração de despesas com folha de pagamento encontra-se limitada. Ademais, é benefício direto, sem intermediários, a quem efetivamente tem os salários menores, ao passo em que, têm a obrigação de representar a Polícia Civil nas unidades policiais de Minas. No entanto, em razão da resistência por parte exclusivamente do SINDPOL/MG, bem como a orientação do Chefe de Polícia quanto a necessidade de consenso para viabilidade das pautas, o pleito do AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO fica prejudicado. Fica como reflexão para toda a categoria Policial Civil, qual tipo de comprometimento se espera das entidades sindicais representativas e quais os segmentos tem pautado as ações sindicais dessas entidades. Leia o ofício com o pedido de AUXÍLIO REFEIÇÃO não assinado pelo SINDPOL/MG e a pauta de reivindicação encaminhada pela entidade ao governo: 


© 2017 - SINDEP/MG

  • Facebook ícone social
  • Instagram

União. Justiça. Valorização.