SINDEP/MG SEGUE EM VISITA ÀS UNIDADES POLICIAIS DO INTERIOR


Desde o ano passado, o SINDEP/MG tem intensificado suas visitas em diversas unidades policiais, delegacias regionais e departamentos da PCMG no interior. O trabalho também foi definido como uma das estratégias traçadas pela entidade, com o fito de buscar informações sobre problemas que acometem o serviço policial e o servidor, notadamente o Escrivão de Polícia, na tentativa de buscar soluções para resolução desses problemas, ao mesmo tempo, enviar para Administração da Instituição projetos de melhorias em todas as áreas. As unidades visitadas desta vez foram de Pirapora, Várzea da Palma, Lassance e Corinto. O presidente do SINDEP/MG, Bertone Tristão, e o assessor jurídico da entidade, advogado Rodrigo Dumont, estiveram presentes, na quarta-feira (31/07), nestes municípios e constataram mais precariedades nas instalações e equipamentos, e dificuldades laborais dos policiais. Em Pirapora, o sindicato verificou grandes problemas logísticos a que estão submetidos os Policiais Civis que laboram na Delegacia Regional, substancialmente, em razão de que na unidade não há disponibilidade de viaturas com compartimento adequado para escolta de presos, aumentando a periculosidade do trabalho destes servidores. A carência em efetivo policial é questão a ser enfrentada em nível macro pela Administração Superior, no sentido de criar condições para que os Policiais Civis permaneçam prestando serviços em Pirapora. Grande parte do quadro ativo da Polícia Civil, que ainda permanece lotado na Regional, deseja remoção, especialmente pra circunscrição de Montes Claros. O SINDEP/MG tomou conhecimento que cerca de vinte servidores foram removidos, no últimos anos, devido às influência política, para a região citada, influenciando os demais policiais. Ao SINDEP/MG, o delegado regional de Pirapora enalteceu o trabalho dos sete Escrivães de Polícia da regional e os demais da área, garantindo que as Escrivãs de Polícia especialmente, são as responsáveis por gatantir o funcionamento dos plantões, no que o mesmo disse ser infinitamente grato aos valorosos profissionais. A difuldade logística e de pessoal se agravam nos municípios de São Romão e Buritizeiro, devido à distância. Os entraves são notadamente com referência aos meios de transporte e extensão territorial dos municípios. Em ambos os locais, a Polícia Civil carece de viaturas com compartimento adequado de pessoas detidas, especialmente caminhonetes, dada a malha viária predominante na região. Em Várzea da Palma, o que se preocupa também é a carência de viaturas equipadas e em bom estado de conservação, colocando a vida dos policiais em risco. Tanto é verdade que há alguns dias, o Escrivão de Polícia, escalado para o plantão regionalizado em Pirapora, sofreu acidente automobilistico, após o veículo que conduzia desligar repentinamente em meio a viagem. O carro saiu da pista, num trecho em que não havia sinal de telefonia móvel. A viatura era descaracterizada e depositada judicialmente para a PCMG da comarca. Em razão do não comparecimento do Escrivão de Polícia no plantão, viaturas da Polícia Civil de Pirapora e Várzea da Palma saíram em busca do policial, que estava desacordado. Em Corinto, o SINDEP/MG constatou também as mesmas carências na maioria das delegacias do estado: inadequação das instalações e carência de efetivo. O presidente do SINDEP/MG avalia como positiva a agenda e considera que a partir do conhecimento da realidade das unidades, bem como a constatação das carências, a entidade poderá pleitear melhorias de modo pontual à Administração Superior da Polícia Civil: "cabe agora ao SINDEP/MG atuar para buscar apoio para pelo menos atenuar as carências existentes", finaliza. 


© 2017 - SINDEP/MG

  • Facebook ícone social
  • Instagram

União. Justiça. Valorização.