DIRETORIA DO SINDEP/MG TEM AGENDA NA SECRETARIA DE ESTADO DO GOVERNO


O presidente de honra do SINDEP/MG, Fernando Soares, o presidente Bertone Tristão, os diretores da entidade, Aline Risi e Bruno Viegas, se reuniram, na manhã desta terça-feira (12), com o assessor especial da Secretaria de Estado de Governo, Manoel Barbosa, na Cidade Administrativa. O objetivo do encontro, inicialmente, foi para estabelecer canais de diálogo com o Governo de Minas, tendo em vista a ausência de funcionalidade da assessoria de relações sindicais, pertencente ao organograma da SEPLAG. Quanto a esse ponto, o presidente do SINDEP/MG, Bertone Tristão, sugeriu à SEGOV que o trato do governo com as entidades sindicais vá para a pasta, saindo da estrutura da SEPLAG. O assessor especial, Manoel Barbosa, iniciou o encontro expondo acerca da grave crise fiscal que assola o Estado de Minas Gerais, como exemplo a dívida com o SAMU desde setembro do ano passado que não é paga, diversos fornecedores, além do contingenciamento dos repasses constitucionais das prefeituras municipais, razão pela qual, segundo ele, o estado hoje se encontra em situação de insolvência, e por isso não há outra saída para o governo senão fazer aprovar o programa de reestruturação da dívida do estado com a União. O inspetor geral dos Escrivães de Polícia da PCMG, Adailson (branco), presente ao encontro, informou que a Administração Superior da instituição tem dispendido esforços para melhorar a atuação do órgão, o que inclui, neste momento, a avaliação de mecanismos, rotinas e procedimentos que torne a prestação de serviço da PCMG mais eficiente e menos burocratização, com os recursos disponíveis. O presidente de honra do SINDEP/MG, Fernando Soares, observou que estas propostas que visam modernizar a PCMG vão ao encontro das diretrizes do Governo de Minas, no que diz respeito à eficácia na Administração Pública, e que uma vez implementadas, apresentarão excelentes indicadores, trazendo a PCMG à era da administração pública gerencial. Além das propostas de modernização apresentadas, Bertone frisou a questão do certame em aberto para preenchimento de 119 vagas para Escrivão de Polícia, fato corroborado pelo inspetor Adailson, quanto à imprescindibilidade da nomeação e posse dos aprovados, bem como o chamamento do maior número de candidatos possível. Tanto o presidente do SINDEP/MG, quanto o inspetor geral dos Escrivães de Polícia enfatizaram a importância da viabilidade de recursos para custeio de projetos como das salas-cofre nas unidades policiais, assim como o programa de capacitação dos policiais civis para o atendimento ao publico. O assessor da SEGOV, Manoel Barbosa, informou que as propostas apresentadas pelo sindicato e pela inspetoria geral de Escrivães de Polícia estão em consonância com as propostas do governo, e que neste momento, a restrição que acomete o estado diz respeito a ausência de orçamento, mas que toda e qualquer iniciativa que tenha como o objetivo tornar eficiente a prestação de serviços encontrará amparo nas ações do governo que terá mais condições orçamentárias na medida em que houver a adesão do Estado de Minas no programa de reestruturação das dívidas. Por fim, haverá um futuro encontro com o secretário de estado de governo Custódio Mattos, para apresentação formal das propostas.


© 2017 - SINDEP/MG

  • Facebook ícone social
  • Instagram

União. Justiça. Valorização.